Translate

quinta-feira, 20 de julho de 2017

Renault diz que carros elétricos serão convencionais em pouco tempo




Para 2017, a Renault prevê um salto de 30% nas vendas de carros elétricos de modo geral na Europa e garante que ganhará ainda mais espaço no mercado. A empresa tem focado no treinamento da rede para vender carros “ZE” e promete um quadro 100% até o final do ano. Antes, nem mesmo os vendedores sabiam como vender um Zoe, agora demostram até os apps para localização de pontos de recarga e pagamento de energia.
Além disso, a Renault fala que seus carros elétricos apresentam baixa manutenção e confiabilidade, sem grandes falhas que possam deixar o cliente na rua. Com este cenário, a montadora projeta um custo total de propriedade do Zoe equivalente ao de um compacto comum de seu segmento, no começo de 2020. Ou seja, o elétrico passará a ser um carro convencional como qualquer outro movido por combustível.
leia mais:

quinta-feira, 13 de julho de 2017

Advent faz aquisição para consolidar negócio de autopeças de reposição

O segmento de peças de reposição para veículos movimenta cerca de R$ 35 bilhões por ano no país
                  


GALPÃO DA MENIL AUTOPEÇAS EM RIBEIRÃO PRETO (FOTO: DIVULGAÇÃO)

    
O Fundo americano Advent anunciou nesta terça-feira (11), a compra da empresa de autopeças de reposição Menil, de Ribeirão Preto (SP), por meio de sua controlada Fortbras. A aquisição, cujo valor não foi revelado, faz parte de um movimento de consolidação da gestora neste segmento.

A expectativa do fundo de private equity - que compra participações em empresas - é atingir R$ 600 milhões em faturamento no mercado de peças para carros usados em 2017, um crescimento de 20% em relação ao ano passado

O Advent entrou nesse segmento no ano passado, justamente por meio da aquisição da Fortbras. O segmento de peças de reposição para veículos movimenta cerca de R$ 35 bilhões por ano no país, segundo Roberto Szachnowicz, presidente da companhia.

A Menil, de Ribeirão Preto (SP), vai fortalecer a Fortbras no mercado paulista. Enquanto a demanda para carros novos segue fraca, a gestora vê oportunidades na área de reposição, que é pulverizada e beneficiada pelo envelhecimento da frota.

A Fortbras está presente em 13 Estados e continuará a buscar ativos para ampliar seus negócios.

A expectativa é atingir receita de R$ 2 bilhões em cinco anos.

Szachnowicz afirmou que, por enquanto, não há planos de abrir o capital da companhia. "Vamos fazer aquisições, mas também investir na abertura de lojas e na ampliação do portfólio de produtos", disse.

O executivo lembrou que a atuação estava, até agora, restrita a peças elétricas e agora vai abranger segmentos como suspensão, freio, embreagem e direção. 


Música

Seguidores

Total de visualizações